Paróquia São Vicente de Paulo

Memória da Paróquia São Vicente de Paulo

— 1997

O Pe. Oto Campos Braga, juntamente com três paroquianos - Eliane Soares Nunes Chagas, Vera Lúcia da Costa Ribeiro e Vital de Campos Freitas -, decidiu formar uma nova comunidade eclesial no Parque Vicente Gonçalves Dias. Em junho, ainda sem padroeiro, foi realizada a primeira celebração, na sala do apartamento de Eliane Soares Nunes Chagas, no Edifício Tancredo Neves, bloco 2, situado à beira-rio, junto à Ponte da Lapa. A celebração da Palavra teve três pessoas: Vera Lúcia da Costa Ribeiro (a ministra), Eliane Nunes e Regina Arêas, além de três ou quatro crianças.

As celebrações eram realizadas aos sábados, às 19h. Com o aumento do número de fieis, as celebrações passaram para o corredor do 12º andar do edifício, onde moravam Eliane e Regina. Posteriormente foram realizadas no salão de festas do edifício e até mesmo na secretaria do condomínio. A primeira missa foi celebrada pelo Pe. Oto Campos Braga no dia 02 de agosto, no salão de festas, às 19h.

Saindo do prédio, uma celebração foi realizada pela ministra Vera no terreno baldio situado no nº 74 da Av. Messias Urbano. Em seguida, as celebrações foram para as dependências do C.E. Aguiar Barbosa, gentilmente cedido pela diretora, Maria José Aguiar Barbosa (Zezé).

Além das celebrações e missas, existiam grupos de reflexão nas casas, dízimo, novena de Natal e catequese.

— 1998

Em março foi realizada uma eleição para a escolha do padroeiro da comunidade. São Vicente de Paulo foi o mais votado.

Em setembro foi realizada a primeira novena e festa de São Vicente de Paulo, de 18 a 27, no C. E. Aguiar Barbosa, sob a orientação do Pe. Oto.

— 1999

Em janeiro, já com o novo pároco da Paróquia Santo Antônio, Pe. José Geraldo Soares, as celebrações e missas passaram para o quintal da residência da Srª. Maria das Dores Moreira Nascimento (D. Dorinha) e de seu filho João Batista Moreira Nascimento, situada à Rua Maria Santana, nº 13. O espaço foi gentilmente cedido para que a comunidade tivesse um lugar fixo de reunião até a construção da capela.

O primeiro casamento comunitário foi realizado no dia 19 de outubro, na casa da D. Dorinha, com quatro casais.

A primeira Crisma foi no dia 18 de novembro, com cerca de 70 crismandos, no galpão da antiga CAMAQ, na Av. Messias Urbano dos Santos.

— 2000

O terreno localizado à Av. Pedro Barroso, esquina com a Rua Maria Santana, foi adquirido no dia 30 de junho, pelo valor de R$ 15.000,00, para a construção da capela. Para o pagamento do terreno, além da mobilização dos paroquianos, com a venda de papelão, garrafas PET e latas, armazenados no quintal da residência de Jocelim Ramos Batista, preciosa foi aajuda, em dinheiro, do Dr. Arnaldo França Vianna, conseguida graças ao empenho de Virginia Lemos Duarte Fernandes e Regina Nunes Radtke.

Após a aquisição do terreno, foram utilizados 350 caminhões de areia e barro no seu aterro. Em seguida foi construído o muro dos fundos e colocada cerca do restante do terreno.

Em 16 de novembro começaram as obras da construção da capela. Uma grande ajuda foi recebida do SrºIolando Pinheiro da Silva, empreiteiro, que doou a mão de obra e materiais para a construção, o que possibilitou o grande avanço das obras.

— 2001

No dia 04 de agosto foi celebrada a primeira missa no terreno, diante da construção da capela, pelo Pe. José Geraldo Soares. Nesse ano, foram realizadas as Missões Populares Redentoristas.

— 2003

A comunidade é acompanhada pelo novo pároco da Paróquia Santo Antônio, Pe. Paulo Henriques Barreto. Nesse ano foi colocado o telhado da capela, com a preciosa ajuda, em dinheiro, de Dom Roberto Gomes Guimarães, bispo diocesano.

— 2007

Em abril é realizada a construção dos muros laterais e frontal. Os esforços pelo crescimento da comunidade também foram realizados por outros fiéis e ministros, como João Campanelli (ministro), Creuza Louzada, Maria da Penha (Pepenha), Graça Martins, Terezinha Rangel, Emilton com sua esposa Arinete, Elizabete Silva de Carvalho Severiano, dentre tantos outros.

— 2010

No dia 13 de outubro, a Capela São Vicente de Paulo é erigida Quase-Paróquia pelo bispo Dom Roberto Gomes Guimarães, tendo como Administrador Paroquial o Pe. Giovanni Fernandes Ribeiro. Passaram a compor a Quase-Paróquia as capelas São João Batista, na Usina São João; Santa Rita de Cássia, no Parque Prazeres; São Jorge, no Parque São Jorge; Nossa Senhora do Carmo, no Residencial Lapa I; e Santo Antônio de Santana Galvão, no Parque Santa Rita (“Casinhas”).

Após a criação da Quase-Paróquia, são implantadas a Pastoral da Criança e a Conferência Vicentina. A comunidade passa a ter dois horários de Missa Dominical - às 07h30 e às 19h30 -, além de Missa na Quinta-Feira, às 19h30, com adoração ao Santíssimo Sacramento.
Em novembro é organizada a casa paroquial, no anexo existente nos fundos da igreja. O Padre passa a residir no território paroquial.

— 2011

No dia 11 de Março é realizada a 1ª Via-Sacra nas ruas;

O Grupo de Oração Ágape é fundado e se reúne pela 1ª vez no dia 16 de março;

No dia 20 de Março é realizado o 1º Retiro Quaresmal;

Em abril é adquirido o 1º carro paroquial;

A 1ª Missa das crianças é celebrada no dia 10 de abril;

No dia 22 de Abril, Sexta-Feira Santa, é realizada a 1ª Via-Sacra encenada pelos jovens da Quase-Paróquia, na Av. Francisco Lamego, iniciando na Ponte Barcelos Martins, caminhando em direção à Igreja Matriz;

Em 16 de Maio as capelas de São Sebastião, em Cacimbas, e Nossa Senhora da Penha, em Campo Novo, ambas no Município de São Francisco do Itabapoana, são agregadas ao território paroquial;

A Secretaria Paroquial é inaugurada no dia 07 de junho, tendo como secretária Denise Rosa de Souza Moreira;

O 1º Cerco de Jericó teve inicio no dia 30 de junho;
No dia 10 de julho foi realizado o “Viva Jesus”, micareta católica realizada pela juventude da Quase-Paróquia - evento que teve grande repercussão na época;

No dia 17 de agosto foi a 1ª visita e missa do novo bispo diocesano, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, na Matriz da Quase-Paróquia.

Nos dia 20 e 21 de agosto foi realizado o 1º EAC, Encontro de Adolescentes com Cristo, no Ciep Nilo Peçanha, na Lapa.

Em outubro, mês missionário, foram realizadas as Missões Populares;
No dia 13 de Outubro, no 1º aniversário de Quase-Paróquia, foi realizado o lançamento do novo Projeto Arquitetônico da Igreja Matriz, realizado pela engenheira Ana Paula Ribeiro Sarmet Moreira Smiderle.

— 2012

O muro frontal é reformado, e o lateral, que dá para Rua Maria Santana, é demolido. Um novo muro é construído na referida lateral, reposicionado, tomando posse de parte do terreno da igreja que antes estava abandonado. A inauguração do novo muro foi no domingo, dia 15 de abril, após a missa das 07h30;

No segundo semestre o projeto estrutural da construção da Igreja Matriz, realizado pelo engenheiro Luiz Gabriel Sarmet Moreira Smiderle, é finalizado;

No dia 26 de setembro é dado o alvará de execução da obra pela Prefeitura de Campos.

— 2013

No dia 14 de maio os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude, o ícone de Nossa Senhora e a Cruz visitaram nossa Igreja Matriz;

A construção da Igreja Matriz (antes construção da capela) é retomada,conforme novo projeto, no dia 04 de junho.
No dia 15 de dezembro foi sorteado um carro, um Celta 0 km, em prol das obras da Igreja Matriz.

— 2014

No dia 15 de outubro foi deferido o pedido para criação da nova paróquia, São Vicente de Paulo, pelo Conselho Presbiteral da Diocese.

O dia 13 de novembro foi escolhido para a Santa Missa de ereção da nova Paróquia. A data já estava agendada pelo bispo para a Crisma.


 


Rádio Online

Santa Missa ao Vivo

Vídeo da Semana


Convite

Facebook